DSC06062

Capela  São José  - Vila Duartina

                                                                               Capela São Judas Tadeu - Popular Nova

Breve Histórico da Paróquia

Os Primórdios
Província Eclesiástica de Botucatu – “Diocese de Bauru”:
Os primeiros registros mostram que a Diocese de Bauru foi criada em 15 de fevereiro 1964, pela Bula “ Cristi gregis” , do Papa Paulo VI, desmembrada da Arquidiocese de Botucatu e da Diocese de Lins. Porém , sua instalação ocorreu somente no dia 17 de maio 1964. Na História da diocese hoje reúne um formato de 41 paróquias e 14 municípios que passa pelo governo dos epíscopos: Dom Vicente Ângelo Marchetti Zioni (1964-1968) ; Dom Cândido Padin (1970 – 1990); Dom Aloysio José Penna (1990 – 2000) ; Dom Luiz Antônio Guedes (2001 – 2008) ; Está à frente da Diocese : Dom Caetano Ferrari (empossado 2009). (cf: Mais detalhes no site: www.bispadobauru.org.br ).

A Paróquia – ( Criação 12/04/1925 – Festa da Padroeira: 13/12 )

A Paróquia de Santa Luzia situa-se no município de Duartina-SP. Foi criada aos 12 de Abril 1925, e sua instalação data de 26 de Abril de 1925 (cf: como consta no Decreto de Criação da Paróquia Santa Luzia de Duartina /Ata da instalação pagina 05 – livro da Cúria Eclesiástica do Bispado de Botucatu/SP) , comarca de Agudos, município de Piratininga, pela Diocese de Botucatu que abrangia quase a metade do estado de São Paulo. Na presidência eclesiástica de Dom Carlos Duarte Costa, segundo Bispo de Botucatu/SP. Conta-nos a história que às onze horas da manhã, com a Santa Missa, teve lugar a instalação da Paróquia de Santa Luzia e a posse do Primeiro Vigário, o Revmo. Padre Antonio da Graça Cristina, para exercer dedicadamente o ministério de pastor.

Na ocasião foi preparada a cerimônia de posse na Capela Santa Luzia, que era de madeira: e atual local que desempenhava aos fiéis a celebração dos ritos sagrados e religiosos. Estavam presentes na posse Revmo. Padre José Maria da Silva Paes vigário de Piratininga/SP, autoridade locais, de agudos, representantes do Governo do Estado, comissão representativa de vaias localidades, regiões e a população local. A ata da instalação e benção da matriz de Santa Luzia de Duartina foi lavrada pelo Padre Salustio Rodrigues Machado, e em seguida foi lida e assinada pelo Padre empossado Padre Antonio da Graça Cristina, pelo Bispo Botucatu Dom Carlos Duarte Costa e a comissão formada pelo Bispo.

No decurso do tempo a Paróquia Santa Luzia ia paulatinamente crescendo a luz da caminhada espiritual, sacramental, mariana, missionária, social com caráter cada vez mais enraizado em Jesus Cristo e na pessoa dos irmãos e irmãs. A paróquia que hoje é um referencial para cidade de Duartina que tem Santa Luzia como padroeira do município. Faz divisa com os municípios: Avaí, Cabrália Paulista, Piratininga, Gália, Lucianópolis, Fernão Dias e Paulistânia.

Enfim, para o conhecimento de todos a partir da área de atuação eclesiástica, vários foram os padres que passaram pela administração de nossa Paróquia como:

Em 04 de julho de 1926, padre João Valverde
Aos 16 de outubro de 1927 padre Antonio Echeverria Dias
Aos 15 de abril de 1928 padre Luís Lemos
Aos 01 de julho de 1928 padre Tarallo Nicolau e Pe. Luís Lemos
Aos 15 de março 1930 padre Pio Palacios
Aos 01 de outubro 1933 padre Luiz Otávio Ziculo de Almeida
Aos 22 de outubro 1933 Pe. Quintilhano Rosas
Aos 15 de abril de 1934 padre Luiz Otávio Zicudo de Almeida
Aos 15 de dezembro de 1934 padre Francisco Lucena
Aos 25 de setembro 1935 padre Luiz Bicudo
Aos 08 de outubro de 1935 Monsenhor João Philippe
Aos 16 de fevereiro 1936 padre Francisco Lucena
Aos 12 de julho de 1941 Monsenhor Jorge Antonio Martinelli, que permaneceu como pároco 43 anos e veio aqui falecer em 28 de maio de 1985 e enterrado no cemitério local de Duartina-SP. E no mesmo ano foi homenageado no dia 11 de dezembro 1985 recebendo o nome da praça da matriz.
Monsenhor Jorge Martinelli, durante os 43 anos teve vários vigários o auxiliando como:
Padre Abraão Linde
Padre Adolfo Drashovisco
Padre Luís de Moraes
Padre Francisco Germing
Monsenhor Abel Mendes
Padre Luiz Pansan
Padre Pedro Alcântara Tchumacher, Frei Amadeu Luiz Jungues
Padre Carlos Ferrero
Padre Pedro Lupércio
Padre José Mine
Padre Francisco Xavier Geurts
Padre Emílio Hucher
Padre Phuperair Simões
Padre Zeffierio Zastro
Padre Angelo Ramires Lucenad
Frei Cesletino Maria
Frei Atanásio Maria
Frei Policarpo de Spero
Padre André Leus
Padre Afonso Morais
Frei Basilio de Prada
Padre Luiz Alonso
Padre Agostinho Utench
Padre Angélico de Raseira
Frei Leonardo
Frei Fidelis
Padre Sebastião de Oliveira Rocha
Frei Beraldo
Padre Humberto Scopel
Padre João Álvaro M. Ruiz
Padre Caetano Pisani
Frei Pascal
Padre Slavador Bodame
Padre Antonio M. Ruiz
Padre Caetano Pisani
Frei Pascal
Padre Slavador Bodame
Padre Antonio Almeida Soares
Padre João Loracco
Padre Osvaldo André Violante
Frei Nocalu
Padre João Candido Carvalho
Frei Reinaldo
Padre Agnello S. Santos
Frei Horácio
Frei Aurélio Di Folco Conceição
Padre Natal Antonio Mella
Padre Omero Campanelli
Padre José Maria de Jesus
Padre Gredório
Padre Lucas Costa
Padre José Maria Lovero
Frei Francisco de Paula
Padre Aristheu Benecdito Cyrillo
Padre Nilvaldo Pires Rosa
Monsenhor Silvio Maria Dário
Padre Ivo Doretto
Padre José Gilberto Beraldo
Padre Ivo Martinelli
Frei Carlos
Padre Guerino Ninin
Frei Maximiano Kerber
Padre José Maria Bonfim
Frei Paulo Foyanisk
Padre Aldomiro Staniola
Padre Mário Zulla
Padre Claudino Mucelim
Padre Sebastião de Oliveira (19/02/1948)
Padre Fernando Henrique Lima (04/03/1984)

E aos 23 de junho de 1987 foi nomeado como Administrador Paroquial Padre Aristheu Benedicto Cyrillo;
Aos 29 de Abril de 1988 nomeado como Pároco Frei Ademar Pedro Gadotti;

Aos 05 de janeiro de 1995 nomeado como administrador Paroquial Padre Leonildo Minutti Junior com o auxilio do Diácono Rosinaldo Faria de Souza e os seminaristas Ednei Antonio Rodrigues Braga e Dorival de Almeida (que ordenaram aqui diáconos e depois sacerdotes).

Aos 10 de julho 1997 padre Sebastião Pereira toma posse como Pároco;

Em meados de 2003 aos 18 de dezembro é nomeado como pároco Padre Carlos Antonio Pessôa , com a idade de 47 anos no dia 20 de abril 2010 Padre Carlos A. Pessôa veio a falecer.

Aos 29 de abril foi eleito como Administrador Paroquial padre Wellington Supriano e para auxiliá-lo como vigário padre Everaldo Junior Rambaldi. Aos 07 de dezembro 2010 ressalva o atos do Governo Diocesano sob a presidência do Sr. Bispo Diocesano Dom Frei Caetano Ferrari, a nomeação do Padre Everaldo Junior Rambaldi com referida transferência , deixando o oficio de vigário, e tomando posse dia 09 de janeiro 2011 como Administrador Paroquial da Paróquia Senhor Bom Jesus em Cabrália Paulista. E eu, padre Wellington Supriano sigo no ofício de Administrador da Paróquia Santa Luzia de Duartina/SP.

(Cf: Uma vez que não consta nenhuma alusão referente Histórico da Paróquia no “livro Tombo”. Para execução do Breve Histórico foi necessário a coleta de dados no Museu Municipal de Duartina/SP sobre a licença da responsável Marisa Emília dos Santos).

Pe. Wellington Supriano.